terça-feira, 16 de agosto de 2011

A Assunção de Nossa Senhora aos Céus é a prova de que todos vão habitar a Casa do Senhor

por José Benedito Schumann Cunha
jbscteologo@gmail.com

Evangelho Segundo São Lucas 1, 39-56

Por aqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se à pressa para a montanha, a uma cidade da Judeia. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino saltou-lhe de alegria no seio e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Então, erguendo a voz, exclamou:

- Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. E donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor? Pois logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio. Feliz de ti que acreditaste, porque se vai cumprir tudo o que te foi dito da parte do Senhor.

Maria disse, então:

- A minha alma glorifica o Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador. Porque pôs os olhos na humildade da sua serva. De hoje em diante, me chamarão bem-aventurada todas as gerações. O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas. Santo é o seu nome. A sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que o temem. Manifestou o poder do seu braço e dispersou os soberbos. Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes. Aos famintos encheu de bens e aos ricos despediu de mãos vazias. Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia, como tinha prometido a nossos pais, a Abraão e à sua descendência, para sempre.

Maria ficou com Isabel cerca de três meses. Depois regressou à sua casa.



Queridos irmãos e queridas irmãs, hoje a Igreja se rejubila com a Festa da Assunção de Nossa Senhora, Mãe de Jesus. Ela soube ouvir e responder a Deus, sem nenhum medo de ser a mãe do Redentor do mundo. Seu corpo tornou-se a arca da nova aliança onde hospedou no seu ventre Jesus. Que maravilha foi essa... Ela, simples e sem nenhuma pretensão ou regalia, deixou-se ser tomada pelo grande amor de Deus por nós.

Festejar Maria na sua glória é a certeza de que vamos habitar a Casa do Pai, pois uma criatura como nós já está lá contemplando a Trindade Santa. Se formos capazes de receber os pobres, os doentes, os prisioneiros, os desalojados, as crianças, os idosos e todos que precisam de nosso amor solidário, com certeza, vamos ter o visto de entrada no céu pelo Nosso Senhor Jesus Cristo...

Segue o Comentário ao Evangelho do Dia feito por Santo Aelredo de Rievaulx (1110-1167), monge cisterciense, 2º sermão para a Assunção, coll. de Durham

“De hoje em diante, me chamarão bem-aventurada todas as gerações”

Se Santa Madalena, que foi pecadora e de quem o Senhor expulsou sete demônios, mereceu ser glorificada por Ele a ponto de o seu louvor permanecer na assembleia dos santos (Sl 149, 1), quem poderá medir até que ponto ‘os justos se alegram e rejubilam diante do Senhor, e exultam de alegria’ (Sl 67, 4), relativamente a Santa Maria, que não conheceu homem? (Lc 1, 34) [...] Se o apóstolo São Pedro, que não só não foi capaz de velar uma hora com Cristo, mas chegou mesmo a renegá-LO (Mt 26, 40.70), obteve depois uma graça tal, que as chaves do reino dos céus lhe foram confiadas (Mt 16, 19), de que elogios não foi Santa Maria digna, Ela que carregou no seu seio o rei dos anjos em pessoa, Aquele que os céus não podem conter?

Se Saulo, que ‘respirava ameaças de morte contra os discípulos do Senhor’ (At 9, 1) [...], foi objeto de uma tal misericórdia [...] que foi arrebatado ‘até ao terceiro céu, ou no corpo ou fora dele’ (2 Cor 12, 2), não é de surpreender que a Santa Mãe de Deus, que esteve sempre junto do seu Filho durante as Suas provações (Lc 22, 28), tenha subido ao céu em corpo e alma, e tenha sido exaltada por coros de anjos.

Se há ‘alegria no céu por um só pecador que se arrepende’ (Lc 15, 7), quem dirá que louvor alegre e belo se elevará na presença de Deus sobre Santa Maria, que nunca pecou? [...] Se realmente aqueles que ‘outrora eram trevas’ e se tornaram depois ‘luz diante do Senhor’ (Ef 5, 8) ‘resplandecerão como o sol no reino do seu Pai’ (Mt 13, 43), quem poderá narrar ‘o peso eterno de glória’ (2 Cor 4, 17) de Santa Maria, que veio a este mundo ‘como a aurora, bela como a lua, brilhante como o sol’ (Ct 6, 10), e de quem nasceu ‘a luz verdadeira que, vindo ao mundo, a todo o homem ilumina’ (Jo 1, 9)?

Aliás, dado que o Senhor disse: ‘Se alguém quer servir-Me, que Me siga e onde Eu estiver ali estará também o Meu servidor’ (Jo 12, 26), onde pensamos que está a Sua mãe, que O serviu com tanto empenho e constância? Se ela O seguiu e Lhe obedeceu até a morte, ninguém se surpreenderá de que agora, e mais do que ninguém, ela ‘siga o Cordeiro onde quer que Ele vá’ (Ap 14, 4).

Assim, iluminados pela Palavra de Deus e do comentário desse santo, podemos caminhar na fé em Cristo e no Amor de Maria. Ela soube ser mãe, educadora e discípula de Cristo. O seu silêncio era ouro porque meditava e acolhia a Palavra de Deus na sua vida. Oxalá nós fôssemos como Maria, a serva obediente que não procurou as regalias do poder e nem ficou tirando vantagem de ser a Mãe de Deus. Ela é modelo para os cristãos que querem ser Cristo na Vida Humana e em todos os lugares como testemunhos de que Deus é tudo em todos.

Amém!


Bacharel em Teologia pela Pontificium Athenaeum S. Anselmi de Urbe (Roma/Itália) e Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), José Benedito Schumann Cunha é engenheiro. Tem ainda formação em História e Pedagogia. Nasceu em 03 de abril de 1957, em Cristina, Minas Gerais. Atualmente mora em Itajubá (MG). Além de colaborar com o Blog da Pastoral da Comunicação (Pascom) da Arquidiocese de Montes Claros, ajuda na Pascom da Paróquia São José Operário de Itajubá. Preside também Celebração da Palavra nesta Paróquia e em algumas paróquias vizinhas. Já esteve, por dois meses e meio, experimentando a vocação religiosa.

Texto pensado, produzido e escrito em 15 de agosto de 2011

SUGESTÃO DE PORTAIS, SITES E BLOGS
www.vatican.va
www.radiovaticana.org
www.zenit.org
www.cnbb.org.br
www.cnbbleste2.org.br
www.arquimoc.org.br
www.arquidiamantina.org.br
www.cancaonova.com
www.adital.com.br
www.peneireifuba.blogspot.com
www.sertaoigreja.blogspot.com
www.asuaimmagine.rai.it
www.modestaspropostas.blogspot.com
www.psjo.com.br
www.norbal.org
www.assembleiabelem.br22.com
www.a12.com
www.pastoraldomenor.org
www.pastoraldomenornacional.org
www.pastoraldomenor.org.br
www.tardecommaria.com
www.arautosdoevangelho.com.br
www.h2onews.org
www.buscandonovasaguas.com

Nenhum comentário:

Velho Chico

O Rio São Francisco não se compõe apenas daquilo que hegemonicamente entendemos como natural, isto é, suas águas, seus peixes e toda a sua biota, suas matas ciliares, suas lagoas marginais, suas áreas de vazante, suas ilhas, suas veredas, as responsáveis por ser o grande rio que é em Minas Gerais. O Rio São Francisco é um rio cheio de gente. Cheio de trabalhadores que escolhem ou já tradicionalmente vivem, se reproduzem e produzem sua cultura a partir dele, como os pescadores, vazanteiros, agricultores familiares, quilombolas, indígenas, entre outros. Podem não ser a maioria das pessoas que habitam a região da Bacia do Rio São Francisco. Mas são os responsáveis pelo Rio ainda resistir à poluição (...)

Ana Paula Glinfski Thé, bióloga, doutora em Ciências, professora na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) em artigo intitulado "Um Rio Para Rosa", publicado no livro de João Zinclar e que traz fotografias do Velho Chico, cujo título é "O Rio São Francisco e As Águas no Sertão"

POVO OPRIMIDO

"Quantas vezes eu celebro em áreas de miséria e o meu povo canta: ‘o Senhor é o meu pastor; nada me há de faltar’. Eu olho tá faltando é tudo. Ah, meus irmãos, meus irmãos, nós temos que chegar a tempo! Nós temos que viver uma Igreja que reze, que ame a Deus, mas sem esquecer o próximo, e não fique apenas em amor de palavra! Fique em amor de atos! Não é possível, não é possível que a nossa gente fique aí cada vez mais sacrificada.”

Dom Helder Pessoa Camara (1909-1999)

Filme “O Santo Rebelde” (2004)

Direção de Erica Bauer

COMO DESCANSAR...

O abandono, eis o que nos recomenda Deus. Quando tudo se complica, quando o momento presente é tão doloroso e o futuro me parece mais escuro, fecho os olhos e abandono-me como uma criança no braço daquele Pai que está nos céus.

Elizabete da Trindade

TRANSCENDENTAL

Temos que enfrentar a certeza de que não somos deuses; somos humanos. Deus nos fez para vivermos e morrermos naturalmente (...) [Os jovens] pensam nos valores que interessam momentaneamente (...) a subjetividade tem que ser bem orientada também (...) Nem sempre o apetite instintivo que vai fazer bem pra mim.

[Um crucifixo, uma imagem de Nossa Senhora ou outro símbolo religioso é] fruto de uma cultura e de uma experiência com o transcendente. (...) O povo tem religiosidade intensa. (...) Somente em uma convivência harmoniosa, solidária e fraterna que construiremos um mundo diferenciado em que reina a justiça e a dignidade entre todos.


Trechos da entrevista do Arcebispo Metropolitano de Montes Claros, Dom José Alberto Moura, à Rádio Unimontes 101,1 FM na Sexta-Feira da Paixão, 10 de abril de 2009

SANTOS E SANTAS

A santidade... devemos almejá-la sempre enquanto estamos nesta vida.

Carta Madre Cândida 461

PRESERVAR

Guardar uma coisa é iluminá-la ou ser por ela iluminado (Antônio Cícero)

ENVEREDAR-SE

O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.

João Guimarães Rosa (1908-1967)

Pelo mundo...

Loading...

PRÊMIO TOP BLOG 2012